Arquivo da tag: SOS Animais

Delegacia para Animais! Isso sim é uma grande conquista, mas precisamos de muito mais…

A realidade do Brasil é muito triste!

De cada 10, apenas 1 animal tem chances de ter um lar.

Desses nove que sobram nas ruas, muitos deles são maltratados por pessoas que não possuem bom senso e amor no coração!

Perante a lei, maltratar um animal pode levar uma pessoa a prisão de 3 meses até 1 ano, mas estes maus tratos nunca foram muito fiscalizados.

E é por isso que a Pet Med tem o orgulho e alegria de divulgar que foi criada a 1ª Delegacia só para casos de maus tratos aos animais.

Clique na imagem abaixo e saiba mais sobre esta ótima notícia.

Captura de tela inteira 02052013 151513.bmp

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Campanha Responsabilidade Animal, Divulgação

Super Pet – A História de superação de Lugano, seus irmãos e seus pais! Mais uma da Pet Med!

Por Leandro Toledo

A minha história não é muito triste, mas sim uma história de superação e de um amor desconhecido, pelo menos para mim. Ah, e em meio a isso tudo, salvamos uma meia dúzia de gatinhos!

Inicialmente gostaria de frisar que nasci e cresci num macro ambiente em que ninguéééém que eu conhecia tinha gato. Também, quando criança, sempre escutei que gato não era amigo de “Deus”. Quando “Deus” estava na “cruz” e sentiu sede, o cachorro deu água para ele, mas o gato urinou no copo de água e deu para “Deus” beber.

Memória fértil de criança, claro!, mas isso fez com que eu nunca tivesse muita “simpaticicidade” pelos pobrezinhos. Eu simplesmente vivia apartado deles.

Junte a isso o fato de eu ter uma enorme alergia dos “béchános”…e quem me conhece, sabe que estou falando a verdade. A garganta empipocava toda, chegava a dar falta de ar, os olhos pareciam que estavam com areia…era um verdadeiro “qui-pro-có”.

Pois bem, posto isto, vamos aos fatos.

Eu e minha esposa costumávamos fazer caminhada toda manhã em um condomínio de terrenos que ainda está em construção. É, portanto, um local não habitado.

No dia 17 de abril de 2012, ao darmos a 1ª volta no percurso, logo topamos com uma caixa de papelão. Imaginem o tamanho do nosso susto ao nos ver sendo seguidos por 6 gatinhos ABANDONADOS de +- 1 mês de idade. Foi um susto mesmo!!! Bom, aí acabou a caminhada e a calma, e deu-se início a um enorme desespero. Eu estava lá, com dó e cara de pirulito, e minha esposa estava desesperada, pois ela e sua família sempre tiveram muuuuuitos gatos, e ela sabia o trabalho que iria dar para doarmos todos os 6 gatinhos.

Mas não tivemos dúvidas….sequer titubeamos! Os colocamos na caixa de papelão, tampei com minha blusa de frio e fomos para casa, mais de 1 km distante dali, a pé, perguntando nas ruas se as pessoas queriam um gatinho. É claro que ninguém quis. E os gatinhos pareciam pipoca, tentando sair da panela. Foi um perrengue, eu e minha esposa, até chegar em casa, tentando colocar os gatos para dentro da caixa.

Demos leite, colocamos cartazes com fotos na cidade toda e no jornal local e, enfim, não foi muito difícil doar os 5 gatinhos em 1 semana.

É, eu disse 5 sim, pois minha esposa, malandrinha, já estava arquitetando ficar com um. E eu lá, todo inocente, até que a ficha caiu e fiquei novamente com cara de pirulito.

Mas, na verdade, a essa altura eu já estava completamente apaixonado, entregue, rendido por aqueles bichinhos, tanto é que eu disse que se fosse para ficar com um, deveríamos ter ficado com 2, para serem companheiros. Mas, por uma felicíssima coincidência, ontem a noite adotamos mais um, o Amalfi, em homenagem à Costa Amalfitana, lugar que eu e minha esposa tanto amamos.

Eu nunca pude imaginar que eles seriam tão limpos, higiênicos, sem cheiro forte, antialérgicos… rs , realmente ideais para se ter dentro de casa.

Bom, o nosso filho, sim, é o nosso filhinho, chama-se Lugano, nome escolhido por uma amiga nossa, a Cláudia.

Ele é o rei da casa, dorme em nossa cama, no ar condicionado, e tudo mais o que tem direito. Tem até um castelo, o schloss hohenschwangau, só dele, que em breve terá que dividir com o irmãzinho.

Essa é a minha história de superação, pois como uma veterinária disse que aconteceria, a minha trágica alergia foi curada em uma semana, pelo meu próprio organismo.

E a história de amor desconhecido se deve ao fato de não sequer imaginar que pudesse amar tanto um bichinho desses. O Luganinho simplesmente mudou a nossa vida, a minha e a da minha esposa. Ela é completamente, loucamente, endoidecidamente apaixonada por ele……..mesmo ele sendo, como ela mesmo diz, um “peste dos inferno”!

E se você tem uma história em que salvou um bichinho, participe de nossa Promoção e envie para o e-mail: promocao@petmedcirurgica.com.br sua história! Leia o regulamento na página Promoções do BLOG 

Você que é cliente e quer ajudar nosso projeto de responsabilidade animal, compre um adesivo da campanha:

6 Comentários

Arquivado em Campanha Responsabilidade Animal, PROMOÇÃO