Arquivo da tag: Pet Med

A tecnologia nas roupas Pet Med

A Roupa Protetora e Pós-Cirúrgica da Pet Med, além dos diferenciais anatômicos, conta com tecnologia avançada aplicada aos tecidos.

São 3 tipos de tecnologia:

  • Proteção UV
  • Dry
  • Antimicrobiana

A proteção UV contida no tecido preserva a pele do pet que estiver em exposição solar, ideal para os pequenos que não ficam longe do sol e estão em período de recuperação. A roupa protetora não tem limite de tempo de uso, por isso enquanto estiver servindo confortavelmente no pet, pode ser utilizada e a proteção é mantida.

O tecido também tem tecnologia Dry, a mesma utilizada em aplicações de roupas para atletas, que garante uma roupa extremamente leve, de rápida secagem e com conforto térmico. O tecido não amarrota e é flexível.

Tudo para não incomodar o pet e tornar o pós-operatório o mais fácil possível.

Indo além, a Pet Med também investiu na aplicação do agente antimicrobiano, com a fixação de um revestimento não migrante permanente sobre as fibras do tecido.

Com esse revestimento, micro-organismos como esporos de fungos, bactérias, leveduras e por consequência, os ácaros que se alimentam deles são atraídos para o revestimento, cuja função é perfurar a membrana de suas células.

Assim, o agente antimicrobiano do tecido impede o crescimento e proliferação dos micro-organismos, um processo muito importante durante a recuperação pós-cirúrgica do animal.

É importante destacar que não é um processo químico. É 100% físico, não induz mutagenia microbiana e é isento de metais pesados.

 

  • Evita odores desagradáveis e manchas.
  • É uma proteção inteligente, duradoura e hipoalergênica.
  • As fibras mantém as propriedades até o número de 100 lavagens.

Ilustração do processo do agente antimicrobiano na quebra da membrana da bactéria.

Quer saber mais? Entra em contato com a gente.

Acesse o portfólio completo de produtos aqui ou entre em contato via whats app.

Deixe um comentário

Arquivado em Pet Med

Pet Med News: Europa e Agenda Internacional de Eventos 2017

Pet Med esteve com seu parceiro Vetlima, na Europa, para lançar a Roupa Pós-Cirúrgica com Tecnologia Dry no Congresso Montenegro, Portugal. Também, lançará esta tecnologia em diversos eventos na Europa durante o ano, entre eles Espanha, França e Inglaterra.

Profissionais da Pet Med estiveram com o distribuidor que representa os produtos Pet Med em alguns países na Europa no início deste ano, para formações, treinamentos, visitas e pesquisa de campo para lançamento e desenvolvimento dos produtos da Pet Med na Europa.

Como a Pet Med planeja o lançamento de seus produtos com todos os parceiros e até fora do Brasil?

Quando a Pet Med lança um novo produto, é necessário que todos os Canais de Vendas estejam alinhados.

No Brasil, a Pet Med conta com a liderança das sócias Fernanda Bragion Loewenthal, Fabiana Bragion e da reconhecida profissional do mercado de varejo, Simoni Reina coordenando as ações de vendas nos distribuidores nacionais, megastores como Cobasi, Petz, 100% Pet, Pet Camp e mais de 3 mil clientes por todo o Brasil.

Já no mercado internacional, a Pet Med, a cada ano, aprende mais a respeito do perfil de cada país e planeja ampliar seu marketshare neste ano.

Como foi a participação da Pet Med no Congresso Montenegro?

Participamos do Congresso Montenegro, em Santa Maria da Feira, norte de Portugal e percebemos que o conceito de qualidade de vida na recuperação dos animais de companhia está cada vez mais presente no dia-à-dia dos portugueses.

Tivemos a informação de que 80% dos veterinários de Portugal já utilizam a Roupa Pós-Cirúrgica Pet Med.

Quais são os planos para 2017 e quais eventos a Pet Med deverá participar?

Vejam a agenda de eventos Internacionais da Pet Med para 2017, onde lançaremos a nova tecnologia Dry nas Roupas Pós-Cirúrgicas:

  • 4 a 8 de Fevereiro NAVC Estados Unidos
  • 17 e 18 de Fevereiro – Congresso Veterinário Montenegro (Santa Maria da Feira – Portugal) – Parceiro Vetlima
  • 16,17 e 18 de Março – Iberzoo+Propet – AMVAC/Vetmadrid (Madrid – Espanha) – Parceiro Vetlima
  • 4 a 7 de abril – LAVC (Lima – Peru)
  • 4 a 6 de maio – Expo Mascotas (Santiago – Chile)
  • 9 e 10 de Junho – France Vet (Paris – França)
  • 9 a 11 de Novembro – AVEPA (Barcelona – Espanha
  • 16 e 17 de Novembro – London Vet (Londres – Inglaterra

Quais os diferenciais dessa tecnologia e qual a mensagem que Pet Med

deixa para os veterinários e donos de animais?

A Tecnologia Dry, a mesma utilizada em materiais esportivos de alta performance, traz os seguintes diferenciais:

– Conforto Térmico e rápida secagem através de um material anatômico, flexível e muito resistente, que otimiza e proporciona mais conforto durante a recuperação.

Pensamos sempre no bem estar dos animais. Então, a mensagem que podemos deixar é que os animais merecem os nossos melhores gestos. Eles não podem falar, mas podem sentir quando damos a eles o nosso melhor. Por isso, a Pet Med segue o conceito de levar a melhor experiência para os animais no momento em que eles mais precisam.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Divulgação, Fotos, Pet Med News, Saúde Animal

Pet Med News: NAVC 2017


  • De 1 a 8 de fevereiro de 2017, a Pet Med visitou o maior congresso do mundo dedicado aos veterinários e conversou com médicos veterinários que têm suas carreiras consolidadas nos EUA.

    Com mais de 17 mil participantes, entre médicos veterinários, empresários e profissionais da área veterinária, a NAVC Conference, contou com mais de 4800 estandes de novidades e inovações no setor que cresce a cada ano. Antes deste evento, a Pet Med fez reuniões com o Dr. Carlos Souza, no Small Animal Hospital da Universidade da Flórida e o Dr. José Barbosa, do Hallandale Hospital, próximo a Miami, para saber mais sobre os produtos Pet Med nos EUA, ou seja, um novo conceito em recuperação focado em qualidade de vida.

    O que é a  NAVC e qual seu propósito?

    Pet Med: A NAVC WWW.navc.com é uma organização sem fins lucrativos que oferece serviços de desenvolvimento profissional e seu propósito é a formação especializada, atualização e a conexão global entre os profissionais veterinários ano após ano.

Registrants in NAVC 2017

Qual o objetivo da Pet Med em visitar este evento?

Pet Med: Todos os anos a Pet Med, através de seus profissionais e sócios, participa de diversos eventos no Brasil e mundo para pesquisar novas tecnologias, demandas e conversar com os veterinários de diferentes partes do mundo para entender como cada comunidade avança na questão de recuperação dos Pets com qualidade de vida.

Os Estados Unidos possui a melhor tecnologia na recuperação com qualidade de vida?

Pet Med: “Acreditamos que sim em muitas especialidades de proteção, mas temos uma lacuna a ser preenchida com as Roupas Pós-Cirúrgicas com Tecnologia Dry, uma nova tecnologia de conforto térmico, a mesma encontrada em artigos esportivos de alta performance”, e foram desenvolvidas especialmente para o mercado Europeu e Norte Americano, responde Leandro Toledo, responsável pela exportação da empresa Pet Med.

“Quando a Pet Med inicia uma parceria em um novo país, o principal trabalho a ser desenvolvido é o entendimento do novo conceito em recuperação. Por exemplo, nos Estados Unidos, o colar elizabetano ainda é utilizado na maioria dos casos de recuperação pós-cirúrgica e problemas dermatológicos.” explica Fabiana Bragion, sócia e responsável pelo Comercial da empresa.

Entretanto, nós consideramos ser os produtos Pet Med, uma experiência mais confortável na recuperação dos Pets. Então, introduzimos aos veterinários o novo conceito, mostrando os benefícios de cada produto Pet Med”, completa Claudia Barbagli, gerente de Marketing da empresa.

Como foi a aceitação dos produtos nos EUA e quais os próximos passos?

Fizemos reuniões com renomados e experientes cirurgiões do Small Animal Hospital da Universidade da Flórida e no Hospital de Hallandale em Miami e tivemos um ótimo feedback sobre os produtos Pet Med. Eles acreditam que os produtos possuem qualidade Premium e precisam estar acessíveis a todos os veterinários e pets do mundo.

“Acreditamos que com a aceitação que já existe no Brasil, Europa, América Latina e Estados Unidos, devemos estar em todos os grandes eventos veterinários do mundo para que conheçam nossa tecnologia”, conclui Leandro Toledo.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Divulgação, Pet Med News, Saúde Animal, Variedades

Nova Tecnologia da Roupa Pós-Cirúrgica da Pet Med – Cotton Soft Power

Pré-Lançamento da Nova Roupa Pós-Cirúrgica Pet Med!

Uma Nova experiência na recuperação dos Cães e Gatos.

A Pet Med sempre antecipou tendências e tecnologias.
Em 2015, nosso grande lançamento da Linha Pet na COMPAVEPA / VET EXPO e PET SOUTH AMERICA será a Tecnologia da Nova Roupa Pós-Cirúrgica para Cães e Gatos.

Cotton = Conforto

Soft = Maciez

Power = Flexibilidade

A nova modelagem é mais anatômica, ou seja, possui maior conforto, maciez e flexibilidade para que os Pets se adaptem mais facilmente.

Com novas cores, as Novas Roupas Pós-Cirúrgicas são charmosas e passam aos donos uma impressão tranquila e segura na recuperação do pet.


Além da função de proteção no pós-cirúrgico, também pode ser utilizada como proteção no controle de alergias e cicatrização de feridas.

Visitem o estande da Pet Med na Vet Expo “E2” e conheçam todos os lançamentos!
http://www.vetexpo.com.br/

 
RPCGATO_ROSA-NOVO RPCGATO_VERDE-NOVO RPCREGULARROSA-NOVO

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação

Sancionada a lei que proíbe comercialização de foie gras e artigos com pele de animais!

Fonte Texto e Imagem: G1 e Catraca Livre

A lei que proíbe a produção e a comercialização de foie gras (fígado gordo de ganso ou pato, iguaria típica da culinária francesa) em São Paulo foi publicada nesta sexta-feira (26) no Diário Oficial da cidade. A lei 16.222/2015, do vereador Laércio Benko (PHS), também veda a comercialização de artigos feitos com pele de animais.

R$ 5 mil reais é a multa para o estabelecimento e a lei visa diminuir a crueldade contra os animais.
foie-450x450

O foie gras ou o fígado gordo do ganso é resultado de um método milenar conhecido como gavage, em que os animais são forçados a se alimentar. Ativistas em defesa dos animais consideram o método cruel.

O projeto, de autoria do vereador Laércio Benko e aprovada por unanimidade na Câmara de Vereadores em maio, vai além e proíbe também venda a comercialização de artigos nacionais ou importados confeccionados a partir da pele de animais criados para a extração do couro.

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Campanha Responsabilidade Animal

Portal ZH – Mercado Pet se especializa para atender às necessidades e aos luxos dos bichinhos de estimação

por Luísa Martins – Portal ZH – imagem reprodução

 

12/05/2015 | 12h30min – Leia na íntegra clicando aqui!
Ofurô para relaxar, coleiras de cristal para ostentar, salão de festas para comemorar, motel para acasalar… não há o que não exista para agradar um bichinho de estimação. A franca expansão do setor (que confere ao Brasil o título de segunda economia pet do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos) é fruto de uma mudança da relação entre pessoas e animais domésticos — os últimos, cada vez mais humanizados. E o resultado é uma oferta de produtos e serviços tão especializados que chegam a suscitar a pergunta: tudo é mesmo necessário ou há exageros?
— Não existe mais aquela ideia de que os animais de estimação ficam do lado de fora da casa. Hoje, eles são entendidos como membros da família e, portanto, tratados como tal — afirma o empresário Rodrigo Albuquerque, sócio-diretor da Petland, uma rede de franquias de petshops.
17396511

Números do mercado pet

— Existem 33.480 petshops no Brasil, das quais 5% fazem parte de grandes redes
— O mercado pet cresceu quase 10% ano passado, em relação a 2013, com receita estimada de US$ 98 bilhões
— O Brasil é o segundo colocado no ranking (perde apenas para os EUA), com 8% do mercado mundial.
— O segmento de serviços representa 15% do mercado pet brasileiro
— O total da cadeia produtiva do mercado pet em 2014 foi estimado em R$ 20,2 bilhões
— No Brasil, há 640 canis, 358 gatis e mais de 6,5 mil criadouros de aves, répteis e outros animais, ultrapassando 480 mil empresas ligadas à criação de animais.
— No Brasil, o gasto médio mensal com animais de estimação é de R$ 315 para cães de grande porte, R$ 133 para cães de pequeno porte, R$ 84 para gatos, R$ 25 para roedores, R$ 18 para peixes e R$ 15 para aves.

(Fonte: Instituto Pet Brasil)

Leia na íntegra clicando aqui!

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Pet Med News: Animais podem ser resgatados de maus-tratos sem mandado judicial

É muito comum nas nossas cidades nos depararmos com aquela cena do vizinho que se muda ou se ausenta por longo período e deixa seu pobre e indefeso cão condenado à própria sorte, sob o frio e chuva, sem água e nem comida. Comovidos com a dor e sofrimento diário do bichinho, a vizinhança e transeuntes tentam alimentá-lo, já outros denunciam o abandono à polícia ou desabafam nas redes sociais.
download
Temendo a questão legal da inviolabilidade do domicílio alheio, a maioria das pessoas refutam a ideia de promover o pronto e imediato resgate do animal. Esperam por uma providência do Poder Público, tentam contactar o dono do imóvel ou algum parente conhecido que tenha autorização de lá ingressar sem problemas. Enquanto isso, os maus-tratos vão devorando a saúde do cão que, debilitado, parece sucumbir à negligência de seu proprietário.
Acontece que a regra da inviolabilidade do domicílio, assim como qualquer outra disposta nas nossas leis vigentes, não é absoluta. A própria Constituição Federal é clara ao proclamar que a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito. Igualmente, o Código Penal, após tipificar o delito de violação de domicílio, faz a ressalva de que não constitui crime a entrada ou permanência em casa alheia ou em suas dependências a qualquer hora do dia ou da noite, quando algum crime está sendo ali praticado ou na iminência de o ser.
Acertadamente, nossa legislação não elegeu quais infrações penais seriam autorizativas da invasão do domicílio alheio, foi genérica e abrangente. Aí, naturalmente, incluindo os delitos derivados de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, fauna e flora, como, p. Ex., o crime da prática de ato de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação de animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos – Art. 32, da Lei 9.605/98.
Para quem não é acostumado ao juridiquês, bom ressaltar que o crime do Art. 32 da Lei de Crimes Ambientais possui elementar que pode perfeitamente classificá-lo como crime omissivo permanente, qual seja, “maus-tratos”. O Dicionário Priberam Eletrônico assim define maus-tratos: “conjunto de ações ou comportamentos infligidos a outrem e que colocam em perigo a sua saúde ou integridade física e que constitui delito (pode incluir trabalho impróprio ou excessivo, castigos físicos ou outras punições, alimentação insuficiente, negligência nos cuidados de saúde etc)”.
Assim, em síntese, enquanto não cessada a omissão e negligência do dono do animal em situação de grave e periclitante abandono, o crime se protrai no tempo, podendo o sujeito ativo do delito receber voz de prisão em flagrante a qualquer momento, cessando a consumação do crime.
O Código de Processo Penal também chancela a conduta de resgate do animal vítima de maus-tratos, na modalidade omissiva permanente. Prescrevendo que qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito. Ao arremate, esclarece esse Diploma que nas infrações permanentes, entende-se o agente em flagrante delito enquanto não cessar a permanência (Art. 303).
Em conclusão, a garantia (não-absoluta e flexível) da inviolabilidade do domicílio fica condicionada ao atendimento das leis do País, abrangido o respeito, amor e dedicação aos animais e suas necessidades básicas de uma existência digna.
Caso contrário, o flagrante delito contra o meio ambiente deverá ser contido por pessoa, entidade ou órgão habilitado a promover o resgate do animal, sem excessos, lavrando-se, ato contínuo,a ocorrência policial, para responsabilização civil, penal e administrativa do agente descuidado.
Fonte Imagem: Reprodução Internet

Deixe um comentário

Arquivado em Pet Med News

Tratamento Clínico da Leishmaniose, fonte da matéria: MidiaMax.com.br por Pedro Heiderich

Dona de cadela com leishmaniose consegue guarda provisória e tratará animal

CCZ detectou doença e queria sacrificar a cadela

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Hotel para seu Melhor Amigo! Lazer, cuidado e diversão para todos!

Final  e início do ano são marcados por muitos feriados e nós, amantes dos animais, procuramos opções de diversão, lazer e cuidado para os nossos filhos peludos!

Então a Pet Med selecionou dois Hotéis, um para cães e outro para gatos e entrevistou as proprietárias.

Veja toda entrevista neste POST:

HOTEL PARA GATOS –  Proprietária Silvia Garwood

 Cat Conforto  “a segunda casa do seu gatinho”

divulgação

 Como surgiu a ideia do Cat Conforto?
Gatos sempre foram minha paixão…desde que peguei meus primeiros 3 em uma caixinha na rua ha 15 anos atrás e dei mamadeira para eles….hj meus filhos queridos! Como eu não viajo com medo de deixar os meus, rs, minhas amigas acabavam pedindo sempre para cuidar dos delas aqui em casa quando elas viajavam….e eu com pena acabava ficando….rs
Mas em casa acabava por estressar meus gatinhos tb….já que eu tinha que separar os quartos para meus lindos hospedes! 🙂
Então com o tempo tivemos a ideia de fazer isso do jeito certo….com todo conforto e segurança que eles precisam….para que os pais pudessem viajar tranquilos! Surgiu da vontade de acabar com essa coisa de deixar os gatinhos em gaiolas nos Pets….da vontade de dar para eles as ferias que eles também merecem, pq são da família tb! 🙂

Qual a relação que você tem com os Gatos?
Ah, hj é a minha vida! (risos)
São meus filhos, 6 deles…..o que eu faço no meu tempo livre (voluntaria que cuida dos bebes de mamadeira sem mães na ONG), minha profissão….e acima de tudo, minha paixão! É o que me faz feliz, me acalma, me completa! Sou realizada por trabalhar com o que mais amo!

Quais os diferenciais do Hotel Cat Conforto?
Aqui no Hotel todos os quartos possuem câmeras e assim, diferente dos outros hotéis para gatos onde eles ficam sem supervisão a noite, aqui eles estão acompanhados durante o dia e são monitorados pelas câmeras por nossa equipe durante toda a madrugada, tendo assessoria 24h por dia. Somos o primeiro e único hotel só para gatos a adotar esse sistema de câmeras!
Sempre preocupados em amenizar o stress que pode ser causado pela mudança de ambiente, todos os quartos possuem difusores de Feliway®.
Para tornar a estadia ainda mais divertida, montamos um Cat Play: uma área externa totalmente segura (telada), com arranhadores e grama sintética para que eles possam tomar sol e brincar, esticar as patinhas fora dos quartos rs, sempre supervisionados e respeitando o horário e vontade de sair de cada um.
cada gatinho ou família de gatinhos tem seu próprio quarto. Nada de gaiolas, e sem contato com gatinhos estranhos! Seu gatinho se hospeda em um quarto repleto de brinquedos, cama, arranhadores e mimos! Eles são cuidados por pessoas que entendem de gatinhos e suas peculiaridades e, acima de tudo, pessoas que amam os felinos!
Gostamos de chamar o Cat Conforto de “a segunda casa do seu gatinho”, pois o ambiente aqui é aconchegante e caseiro… com todos os cuidados que eles teriam na sua própria casa! 🙂

Como funcionam os horários e disponibilidade de hospedagem?
Os check ins e outs são de segunda a sábado das 9 as 18:30…de domingos das 13:00 as 15:00.
Se o pai estiver em SP durante a hospedagem do gatinho, pode vir visita-lo todos os dias agendando os horários com a gente. Para o Carnaval já estamos com uma lista de espera.

Que região vocês estão localizados?

Telefones (11) 5183 – 3427 / 97566-9991

Ficamos na região de Santo Amaro

reservas@catconforto.com.br

 

HOTEL PARA CÃES –  Proprietária Tatiana Pacheco

Quintal dos Bichos! 

 

IMG_4490

Como surgiu a ideia do Quintal dos Bichos?
O Quintal dos Bichos surgiu a partir do grande sonho de uma advogada em trabalhar com animais. A proprietária do Pet tinha dificuldades em encontrar espaços agradáveis, amorosos e confiáveis para deixar seus cães quando trabalhava como advogada ou quando viajava a trabalho ou lazer. Nesse sentido, enxergou uma grande oportunidade de estruturar um Pet diferenciado que atendesse a esse público mais exigente, que tem uma vida bastante corrida, mas que ao mesmo tempo se preocupa muito com o bem-estar de seus animais.

Qual a relação que você tem com os Cães?
Não só a proprietária como todos os funcionários do Pet, desde a recepcionista até quem lida diretamente com os animais, como cuidadores e tosadores, tratam os cães de maneira bastante afetiva e pessoal. A premissa básica para contratação dos profissionais do Quintal dos Bichos é o amor incondicional aos cães. Porém, uma dose de disciplina e firmeza é importante no tratamento com eles, uma vez que isso é fundamental para que se sintam seguros, respeitem e se harmonizem tanto as pessoas quanto os outros cães com os quais irá conviver. Neste sentido, todos os profissionais que lidam diariamente com os
cães possuem treinamento em adestramento básico.

Quais os diferenciais do Hotel para cães do Quintal dos Bichos?
Acredito que o principal diferencial do Hotel do Quintal dos Bichos é que eles vivem soltos, todos convivendo juntos, com muitas brincadeiras e situações de interação propostos pelos monitores. O Hotel também conta com um pessoal muito comprometido que dá tratamento personalizado para aqueles cães que necessitam de maiores cuidados, como medicamentos, dietas, entre outros.

O Quintal dos Bichos também oferece serviços de Day Care (Creche), Banho e Tosa, Passeios, Pet Sitter, Veterinário (inclusive para operações), Acupuntura e Fisioterapia e Serviço Leva e Traz.

O Hotel possui Veterinário fixo durante o dia (nos dias de semana) e nos casos de emergências à noite ou finais de semana existe um veterinário de plantão. Estamos muito próximos ao Hospital Veterinário Rebouças e em casos mais graves, conduzimos o cão imediatamente.

Como funcionam os horários e disponibilidade de hospedagem?

O Hotel funciona todos os dias de semana em qualquer horário. Dependendo do tipo de feriado, como Carnaval, Natal e Reveillon, é importante que se faça reservas com antecedência, pois o Hotel costuma lotar nesses períodos. Ainda possuímos poucas vagas para o Carnaval

Que região vocês estão localizados?
Estamos localizados em Pinheiros, na Rua Lisboa, 344 (Próximo a Praça Benedito Calixto).

 

1 comentário

Arquivado em Variedades

Outubro Rosa & Novembro Azul dos Pets – Castração é um ato de amor por eles!

Nestes dois meses, Outubro e Novembro, muito se falou sobre a prevenção do câncer de mama e de próstata em mulheres e homens. E nós, da Pet Med, queremos pedir a atenção de todos sobre a importância dessa prevenção também nos animais.

O maior ato de amor para prevenir esses tipos de câncer nos animais é a Castração dos Pets.

Neste Outubro Rosa e Novembro Azul, temos uma mensagem para passar para nossos amigos:

Muito nos preocupamos com o controle populacional, diariamente vemos animais abandonados, doentes, sem perspectiva nenhuma. A principal solução para diminuir a tristeza dos animais sem perspectiva é evitar que eles tenham filhos sem perspectiva. E nosso ato de amor é castrar os nossos animais e ajudar na castração de animais de rua.

Assim teremos menos animais sofrendo no mundo.

E hoje, o animal se recupera com mais tranquilidade, as cirurgias são menos invasivas e a Pet Med oferece a melhor Roupa Pós-Cirúrgica para uma recuperação eficaz e tranquila para os Pets.

Projetocapa02

Além disso a castração traz outros benefícios ao futuro do animal.

(Texto abaixo reproduzido parcialmente do site Clinivet, escrito por Dra. Maricy Alexandrino – Médica Veterinária)

Nas Fêmeas:

  • A castração precoce das fêmeas, ou seja, antes do primeiro cio, reduz em até 95% as chances do animal apresentar tumor de mama na fase adulta, visto ser um tipo de tumor hormônio dependente (hormônio produzido pelos ovários);
  • Previne o aparecimento de piometra (doença causada pelo acúmulo de pús dentro do útero, que se não tratada a tempo, pode levar a fêmea a morte), metrite, tumor de ovário e útero, TVT (tumor venéreo transmissível)  e pseudociese (gravidez psicológica);
  • A fêmea não entrará mais no cio, e com isso não irá atrair os machos;
  • Evita a ocorrência de gravidez indesejada, e conseqüente abandono de ninhada.

Nos machos:

  • Se realizada durante a juventude (cães e gatos), evita/diminui hábitos  inconvenientes como demarcação de território com urina,
  • O animal tende a ficar mais calmo;
  • Evita brigas por dominância  e disputa por território, em locais onde convivem vários animais juntos;
  • Evita fugas de casa atrás de fêmeas no cio e conseqüente brigas, atropelamentos, envenenamentos, bem como contágio com algumas doenças infeciosas transmitidas pela saliva/mordida, como Fiv e Felv nos gatos e Raiva nos cães e gatos.;
  • Previne doenças como tumor de próstata e conseqüente hérnia perineais e perianais (principalmente nos cães), tumor de testículo, TVT (tumor venéreo transmissível –  uma vez que o animal sem o estímulo hormonal  perde a libido, e não irá mais acasalar. Esta diminuição da libido pode variar de acordo com a idade que o animal for castrado);

Fatos Relevantes após a castração:

  • tendência a ganho de peso: pela diminuição da ação hormonal o animal pode se tornar um pouco mais sedentário, porém o ganho de peso pós-castração depende de outros fatores, tais como: espécie, porte do animal, idade, predisposição racial, predisposição genética, hábitos alimentares e nível de atividade física.
  • o animal pode ficar um pouco mais sedentário  (o que não interfere necessariamente na sua função de guarda, para cães com esta característica), visto que os animais castrados mantem a mesma capacidade de desempenho, como caçar, pastorear animais e servir de guarda, caso seja inerente a raça.
  • A castração precoce pode retardar o fechamento de fises de ossos longos, fazendo com que ossos longos  fiquem pouco mais compridos, levando a um animal “mais alto”
  • Castração precoce, pode fazer com que fêmeas principalmente de raças grande e gigantes, permaneçam com vulva juvenil, o que futuramente pode levar a dermatite de prega vulvar recorrente.

Cuidados

Vale lembrar que assim como qualquer procedimento cirúrgico, a castração envolve riscos, e por isso deve sempre ser realizada pelo Médico Veterinário em uma clínica ou hospital veterinário, devidamente equipados. Em geral são realizados exames pré operatórios entre eles: hemograma, função renal, hepática e urinálise para avaliar a condição do animal bem como escolher o protocolo anestésico de acordo com doenças pré-existentes ou não.

Importância da castração na Posse Responsável

Sabendo dos benefícios médicos da castração para o animal, é importante também que as pessoas se conscientizem que reproduzir um animal não é uma decisão a ser tomada por impulso, só pelo prazer de ter filhotes em casa, ou então tomados pelo antigo pensamento de que é necessário a fêmea ter pelo menos uma cria durante a vida (o que não é correto, pois como foi dito, a castração precoce previne vários problemas de saúde). Ou ainda,  que os animais “sentem falta” de se reproduzir, o que também é uma inverdade pois os cães e gatos não copulam por prazer, apenas para perpetuar a espécie. Portanto eles não sentem falta de “namorar”, pois  só o fazem em resposta a  estímulos hormonais (a atração do macho pela fêmea no cio).

Além disso, é preciso ter em mente que o animal, é um ser vivo, e como tal, tem sentimentos e assim como nós sentem fome, frio, medo, dor, saudades, sabem retribuir carinho e por isso colocar uma vida no mundo é uma decisão muito séria. Uma cachorra/gata grávida gera gastos com exames gestacionais, podem precisar de cesareana, além de poderem gerar ninhadas numerosas. Após isso, os filhotes precisarão de cuidados com alimentação, medicamento e acompanhamento veterinário até completarem idade de desmame, que varia de 45 a 60 dias de vida.

Não bastasse isso, antes de reproduzir um cão ou gato, é preciso ter conhecimento sobre a raça, temperamento dos pais, fazer exames para identificar ou descartar a presença de doenças reprodutivas e/ou hereditárias (como por exemplo brucelose, displasia coxo-femoral, sarna demodécica, atopia entre outras). Deve-se estar ciente que o cão ou gato, vive em média 15 anos, geram gastos mensais com alimentação e cuidados de saúde (veterinário, vacinas, remédios), precisam de carinho, amor, atenção, precisam ser educados e alimentados, ou seja, necessitam de dedicação e tempo disponível para que se tornem ótimo companheiros.

Portanto, a decisão  de castrar o  cão ou gato, prevenindo com isso o aparecimento de várias doenças no animal, além de praticar a posse responsável, deve ser assunto de interesse de todos os proprietários de cães e gatos.

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades