Arquivo da tag: cães

Lançamento da Tecnologia Dry – Petsa e Vet Expo 2016

A Pet South America 2016 foi realizada entre os dias 30 de agosto e 1 de setembro de 2016 e a maior novidade da Pet Med na Feira foi o lançamento da Nova Tecnologia Dry. Roupas Pós-Cirúrgicas com as modelagens: “Regular para Cirurgias abdominais para Cães”, “Castração de Cães Machos” e “Regular para cirurgias abdominais em Gatos”.  

Após a Pet South America, a Pet Med esteve no Congresso Vet Expo, especializado na área veterinária e os veterinários ficaram surpresos com a Tecnologia Dry de Alta Performance. 

2017 tem mais, salvem as datas:

  • 15 a 17 de agosto Pet South America;
  • 17  a 19 de Outubro Vet Expo.

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, Pet Med News, Variedades

Nova Tecnologia da Roupa Pós-Cirúrgica da Pet Med – Cotton Soft Power

Pré-Lançamento da Nova Roupa Pós-Cirúrgica Pet Med!

Uma Nova experiência na recuperação dos Cães e Gatos.

A Pet Med sempre antecipou tendências e tecnologias.
Em 2015, nosso grande lançamento da Linha Pet na COMPAVEPA / VET EXPO e PET SOUTH AMERICA será a Tecnologia da Nova Roupa Pós-Cirúrgica para Cães e Gatos.

Cotton = Conforto

Soft = Maciez

Power = Flexibilidade

A nova modelagem é mais anatômica, ou seja, possui maior conforto, maciez e flexibilidade para que os Pets se adaptem mais facilmente.

Com novas cores, as Novas Roupas Pós-Cirúrgicas são charmosas e passam aos donos uma impressão tranquila e segura na recuperação do pet.


Além da função de proteção no pós-cirúrgico, também pode ser utilizada como proteção no controle de alergias e cicatrização de feridas.

Visitem o estande da Pet Med na Vet Expo “E2” e conheçam todos os lançamentos!
http://www.vetexpo.com.br/

 
RPCGATO_ROSA-NOVO RPCGATO_VERDE-NOVO RPCREGULARROSA-NOVO

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação

Portal ZH – Mercado Pet se especializa para atender às necessidades e aos luxos dos bichinhos de estimação

por Luísa Martins – Portal ZH – imagem reprodução

 

12/05/2015 | 12h30min – Leia na íntegra clicando aqui!
Ofurô para relaxar, coleiras de cristal para ostentar, salão de festas para comemorar, motel para acasalar… não há o que não exista para agradar um bichinho de estimação. A franca expansão do setor (que confere ao Brasil o título de segunda economia pet do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos) é fruto de uma mudança da relação entre pessoas e animais domésticos — os últimos, cada vez mais humanizados. E o resultado é uma oferta de produtos e serviços tão especializados que chegam a suscitar a pergunta: tudo é mesmo necessário ou há exageros?
— Não existe mais aquela ideia de que os animais de estimação ficam do lado de fora da casa. Hoje, eles são entendidos como membros da família e, portanto, tratados como tal — afirma o empresário Rodrigo Albuquerque, sócio-diretor da Petland, uma rede de franquias de petshops.
17396511

Números do mercado pet

— Existem 33.480 petshops no Brasil, das quais 5% fazem parte de grandes redes
— O mercado pet cresceu quase 10% ano passado, em relação a 2013, com receita estimada de US$ 98 bilhões
— O Brasil é o segundo colocado no ranking (perde apenas para os EUA), com 8% do mercado mundial.
— O segmento de serviços representa 15% do mercado pet brasileiro
— O total da cadeia produtiva do mercado pet em 2014 foi estimado em R$ 20,2 bilhões
— No Brasil, há 640 canis, 358 gatis e mais de 6,5 mil criadouros de aves, répteis e outros animais, ultrapassando 480 mil empresas ligadas à criação de animais.
— No Brasil, o gasto médio mensal com animais de estimação é de R$ 315 para cães de grande porte, R$ 133 para cães de pequeno porte, R$ 84 para gatos, R$ 25 para roedores, R$ 18 para peixes e R$ 15 para aves.

(Fonte: Instituto Pet Brasil)

Leia na íntegra clicando aqui!

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Pet Med News: Animais podem ser resgatados de maus-tratos sem mandado judicial

É muito comum nas nossas cidades nos depararmos com aquela cena do vizinho que se muda ou se ausenta por longo período e deixa seu pobre e indefeso cão condenado à própria sorte, sob o frio e chuva, sem água e nem comida. Comovidos com a dor e sofrimento diário do bichinho, a vizinhança e transeuntes tentam alimentá-lo, já outros denunciam o abandono à polícia ou desabafam nas redes sociais.
download
Temendo a questão legal da inviolabilidade do domicílio alheio, a maioria das pessoas refutam a ideia de promover o pronto e imediato resgate do animal. Esperam por uma providência do Poder Público, tentam contactar o dono do imóvel ou algum parente conhecido que tenha autorização de lá ingressar sem problemas. Enquanto isso, os maus-tratos vão devorando a saúde do cão que, debilitado, parece sucumbir à negligência de seu proprietário.
Acontece que a regra da inviolabilidade do domicílio, assim como qualquer outra disposta nas nossas leis vigentes, não é absoluta. A própria Constituição Federal é clara ao proclamar que a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito. Igualmente, o Código Penal, após tipificar o delito de violação de domicílio, faz a ressalva de que não constitui crime a entrada ou permanência em casa alheia ou em suas dependências a qualquer hora do dia ou da noite, quando algum crime está sendo ali praticado ou na iminência de o ser.
Acertadamente, nossa legislação não elegeu quais infrações penais seriam autorizativas da invasão do domicílio alheio, foi genérica e abrangente. Aí, naturalmente, incluindo os delitos derivados de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, fauna e flora, como, p. Ex., o crime da prática de ato de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação de animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos – Art. 32, da Lei 9.605/98.
Para quem não é acostumado ao juridiquês, bom ressaltar que o crime do Art. 32 da Lei de Crimes Ambientais possui elementar que pode perfeitamente classificá-lo como crime omissivo permanente, qual seja, “maus-tratos”. O Dicionário Priberam Eletrônico assim define maus-tratos: “conjunto de ações ou comportamentos infligidos a outrem e que colocam em perigo a sua saúde ou integridade física e que constitui delito (pode incluir trabalho impróprio ou excessivo, castigos físicos ou outras punições, alimentação insuficiente, negligência nos cuidados de saúde etc)”.
Assim, em síntese, enquanto não cessada a omissão e negligência do dono do animal em situação de grave e periclitante abandono, o crime se protrai no tempo, podendo o sujeito ativo do delito receber voz de prisão em flagrante a qualquer momento, cessando a consumação do crime.
O Código de Processo Penal também chancela a conduta de resgate do animal vítima de maus-tratos, na modalidade omissiva permanente. Prescrevendo que qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito. Ao arremate, esclarece esse Diploma que nas infrações permanentes, entende-se o agente em flagrante delito enquanto não cessar a permanência (Art. 303).
Em conclusão, a garantia (não-absoluta e flexível) da inviolabilidade do domicílio fica condicionada ao atendimento das leis do País, abrangido o respeito, amor e dedicação aos animais e suas necessidades básicas de uma existência digna.
Caso contrário, o flagrante delito contra o meio ambiente deverá ser contido por pessoa, entidade ou órgão habilitado a promover o resgate do animal, sem excessos, lavrando-se, ato contínuo,a ocorrência policial, para responsabilização civil, penal e administrativa do agente descuidado.
Fonte Imagem: Reprodução Internet

Deixe um comentário

Arquivado em Pet Med News

Tratamento Clínico da Leishmaniose, fonte da matéria: MidiaMax.com.br por Pedro Heiderich

Dona de cadela com leishmaniose consegue guarda provisória e tratará animal

CCZ detectou doença e queria sacrificar a cadela

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Por que os cães vivem menos do que as pessoas? Um garoto de 6 anos respondeu!

Fonte:  Regina Villela – Mídia: Facebook

Para reflexão!

Por que os cães vivem menos que as pessoas?.

Aqui está a resposta (por uma criança de 6 anos):

Sendo um veterinário, fui chamado para examinar um cão irlandês de 13 anos de idade chamado Belker.
A família do cão, Ron, sua esposa Lisa e seu pequeno Shane, eram muito ligados a Belker e esperavam por um milagre.

Examinei Belker e descobri que ele estava morrendo de câncer. Eu disse à família que não poderia fazer nada por Belker, e me ofereci para realizar o procedimento de eutanásia em sua casa.

No dia seguinte, eu senti a sensação familiar na minha garganta quando Belker foi cercado pela família. Shane parecia tão calmo, acariciando o cão pela última vez, e eu me perguntava se ele entendia o que estava acontecendo. Em poucos minutos, Belker caiu pacificamente dormindo para nunca mais acordar.

O garotinho parecia aceitar a transição de Belker sem dificuldade. Sentamo-nos por um momento nos perguntando por que do infeliz fato de que a vida dos cães é mais curta do que a dos seres humanos.

Shane, que tinha estado escutando atentamente, disse:” Eu sei por quê.”

O que ele disse depois me espantou: Eu nunca tinha escutado uma explicação mais reconfortante que esta. Este momento mudou minha maneira de ver a vida.

Ele disse:” a gente vêm ao mundo para aprender a viver uma boa vida, como amar aos outros o tempo todo e ser boa pessoa, né?”

” Bem, como os cães já nascem sabendo como fazer tudo isso, eles não tem que ficar por tanto tempo como nós.”

O moral da história é:

Se um cão fosse seu professor, você aprenderia coisas como:

* Quando teus entes queridos chegarem em casa, sempre corra para cumprimentá-los.

* Nunca deixe passar uma oportunidade de ir passear.

* Permita que a experiência do ar fresco e do vento, na sua cara, seja de puro êxtase.

* Tire cochilos.

* Alongue-se antes de se levantar.

* Corra, salte e brinque diariamente.

* Melhore a sua atenção e deixe as pessoas te tocarem.

* Evite “morder” quando apenas um “rosnado” seria suficiente.

* Em dias quentes, deite-se de costas sobre a grama.

* Em um clima muito quente, beba muita água e deite-se na sombra de uma árvore frondosa.

* Quando você estiver feliz, dance movendo todo o seu corpo.

* Delicie-se com a simples alegria de uma longa caminhada.

* Seja fiel.

* Nunca pretenda ser algo que não é.

* Se o que você quer, está “enterrado”… cavoque até encontrar.

E nunca se esqueça: ” Quando alguém tiver um mal dia, fique em silêncio, sente-se próximo e suavemente faça-o sentir que está aí…

 

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Outubro Rosa & Novembro Azul dos Pets – Castração é um ato de amor por eles!

Nestes dois meses, Outubro e Novembro, muito se falou sobre a prevenção do câncer de mama e de próstata em mulheres e homens. E nós, da Pet Med, queremos pedir a atenção de todos sobre a importância dessa prevenção também nos animais.

O maior ato de amor para prevenir esses tipos de câncer nos animais é a Castração dos Pets.

Neste Outubro Rosa e Novembro Azul, temos uma mensagem para passar para nossos amigos:

Muito nos preocupamos com o controle populacional, diariamente vemos animais abandonados, doentes, sem perspectiva nenhuma. A principal solução para diminuir a tristeza dos animais sem perspectiva é evitar que eles tenham filhos sem perspectiva. E nosso ato de amor é castrar os nossos animais e ajudar na castração de animais de rua.

Assim teremos menos animais sofrendo no mundo.

E hoje, o animal se recupera com mais tranquilidade, as cirurgias são menos invasivas e a Pet Med oferece a melhor Roupa Pós-Cirúrgica para uma recuperação eficaz e tranquila para os Pets.

Projetocapa02

Além disso a castração traz outros benefícios ao futuro do animal.

(Texto abaixo reproduzido parcialmente do site Clinivet, escrito por Dra. Maricy Alexandrino – Médica Veterinária)

Nas Fêmeas:

  • A castração precoce das fêmeas, ou seja, antes do primeiro cio, reduz em até 95% as chances do animal apresentar tumor de mama na fase adulta, visto ser um tipo de tumor hormônio dependente (hormônio produzido pelos ovários);
  • Previne o aparecimento de piometra (doença causada pelo acúmulo de pús dentro do útero, que se não tratada a tempo, pode levar a fêmea a morte), metrite, tumor de ovário e útero, TVT (tumor venéreo transmissível)  e pseudociese (gravidez psicológica);
  • A fêmea não entrará mais no cio, e com isso não irá atrair os machos;
  • Evita a ocorrência de gravidez indesejada, e conseqüente abandono de ninhada.

Nos machos:

  • Se realizada durante a juventude (cães e gatos), evita/diminui hábitos  inconvenientes como demarcação de território com urina,
  • O animal tende a ficar mais calmo;
  • Evita brigas por dominância  e disputa por território, em locais onde convivem vários animais juntos;
  • Evita fugas de casa atrás de fêmeas no cio e conseqüente brigas, atropelamentos, envenenamentos, bem como contágio com algumas doenças infeciosas transmitidas pela saliva/mordida, como Fiv e Felv nos gatos e Raiva nos cães e gatos.;
  • Previne doenças como tumor de próstata e conseqüente hérnia perineais e perianais (principalmente nos cães), tumor de testículo, TVT (tumor venéreo transmissível –  uma vez que o animal sem o estímulo hormonal  perde a libido, e não irá mais acasalar. Esta diminuição da libido pode variar de acordo com a idade que o animal for castrado);

Fatos Relevantes após a castração:

  • tendência a ganho de peso: pela diminuição da ação hormonal o animal pode se tornar um pouco mais sedentário, porém o ganho de peso pós-castração depende de outros fatores, tais como: espécie, porte do animal, idade, predisposição racial, predisposição genética, hábitos alimentares e nível de atividade física.
  • o animal pode ficar um pouco mais sedentário  (o que não interfere necessariamente na sua função de guarda, para cães com esta característica), visto que os animais castrados mantem a mesma capacidade de desempenho, como caçar, pastorear animais e servir de guarda, caso seja inerente a raça.
  • A castração precoce pode retardar o fechamento de fises de ossos longos, fazendo com que ossos longos  fiquem pouco mais compridos, levando a um animal “mais alto”
  • Castração precoce, pode fazer com que fêmeas principalmente de raças grande e gigantes, permaneçam com vulva juvenil, o que futuramente pode levar a dermatite de prega vulvar recorrente.

Cuidados

Vale lembrar que assim como qualquer procedimento cirúrgico, a castração envolve riscos, e por isso deve sempre ser realizada pelo Médico Veterinário em uma clínica ou hospital veterinário, devidamente equipados. Em geral são realizados exames pré operatórios entre eles: hemograma, função renal, hepática e urinálise para avaliar a condição do animal bem como escolher o protocolo anestésico de acordo com doenças pré-existentes ou não.

Importância da castração na Posse Responsável

Sabendo dos benefícios médicos da castração para o animal, é importante também que as pessoas se conscientizem que reproduzir um animal não é uma decisão a ser tomada por impulso, só pelo prazer de ter filhotes em casa, ou então tomados pelo antigo pensamento de que é necessário a fêmea ter pelo menos uma cria durante a vida (o que não é correto, pois como foi dito, a castração precoce previne vários problemas de saúde). Ou ainda,  que os animais “sentem falta” de se reproduzir, o que também é uma inverdade pois os cães e gatos não copulam por prazer, apenas para perpetuar a espécie. Portanto eles não sentem falta de “namorar”, pois  só o fazem em resposta a  estímulos hormonais (a atração do macho pela fêmea no cio).

Além disso, é preciso ter em mente que o animal, é um ser vivo, e como tal, tem sentimentos e assim como nós sentem fome, frio, medo, dor, saudades, sabem retribuir carinho e por isso colocar uma vida no mundo é uma decisão muito séria. Uma cachorra/gata grávida gera gastos com exames gestacionais, podem precisar de cesareana, além de poderem gerar ninhadas numerosas. Após isso, os filhotes precisarão de cuidados com alimentação, medicamento e acompanhamento veterinário até completarem idade de desmame, que varia de 45 a 60 dias de vida.

Não bastasse isso, antes de reproduzir um cão ou gato, é preciso ter conhecimento sobre a raça, temperamento dos pais, fazer exames para identificar ou descartar a presença de doenças reprodutivas e/ou hereditárias (como por exemplo brucelose, displasia coxo-femoral, sarna demodécica, atopia entre outras). Deve-se estar ciente que o cão ou gato, vive em média 15 anos, geram gastos mensais com alimentação e cuidados de saúde (veterinário, vacinas, remédios), precisam de carinho, amor, atenção, precisam ser educados e alimentados, ou seja, necessitam de dedicação e tempo disponível para que se tornem ótimo companheiros.

Portanto, a decisão  de castrar o  cão ou gato, prevenindo com isso o aparecimento de várias doenças no animal, além de praticar a posse responsável, deve ser assunto de interesse de todos os proprietários de cães e gatos.

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Novas Normas no Atendimento Veterinário – CFMV

Foi publicado um artigo na edição deste mês da Revista Cães & Cia, em que o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), dr. Benedito Fortes de Arruda, escreveu sobre a Resolução 1.015/2012. A Resolução conceitua e estabelece condições para o funcionamento dos estabelecimentos médicos veterinários e essas novas normas começam a valer a partir de janeiro de 2015.

cfmv

ARTIGO – Os donos de animais de companhia buscam dos médicos-veterinários um atendimento eficaz que contribua para a saúde e o bem-estar de seus animais. E, do mesmo modo, os profissionais procuram oferecer aos pacientes um tratamento adequado que corrobore para isso.  Assim, consciente da importância de estabelecer regras mais detalhadas pela qualidade dos serviços prestados, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) aprovou, após ampla consulta aos profissionais, a Resolução CFMV nº 1.015/12, que especifica as condições de funcionamento para os estabelecimentos veterinários de pequenos animais, e que deve ser fonte de consulta tanto para os profissionais que primam por oferecer um trabalho de qualidade quanto para os proprietários de animais de estimação com interesse em saber se o atendimento oferecido por hospitais, clínicas, consultórios e ambulatórios veterinários está adequado às exigências estabelecidas.

A nova norma define os quatro tipos de estabelecimentos e determina os serviços e a estrutura básica para cada um deles. Um consultório veterinário, por exemplo, não pode realizar procedimentos anestésicos e cirúrgicos nem fazer internações. Já em uma clínica veterinária, que é destinada a consultas e tratamentos clínico-cirúrgicos, pode haver internações desde que o local funcione por 24 horas com a presença de um médico-veterinário em tempo integral, mesmo que não haja atendimento ao público. 

Entre as exigências para que os hospitais veterinários assegurem assistência curativa e preventiva aos animais, estão a obrigatoriedade de permaneceram abertos ao público de forma ininterrupta, com a presença permanente e sob a responsabilidade técnica de um médico-veterinário. Já nos ambulatórios veterinários, que são as dependências de estabelecimentos comerciais, de recreação ou de ensino, há permissão para se realizar somente curativos e exames clínicos exclusivamente nos animais que pertençam a esses locais. 

A Resolução 1.015/12 começa a valer em 15 de janeiro de 2015 e está disponível noPortal do CFMV para quem quiser consultá-la. Dessa forma, sugiro que os estabelecimentos e médicos veterinários se informem sobre as novas exigências e realizem as adequações necessárias. O não-cumprimento das regras pode acarretar em multa e/ou a processo ético-profissional. 

Por Dr. Benedito Fortes de Arruda, médico-veterinário e presidente do CFMV

Fonte Assessoria CFMV

Reprodução do site http://crmvpb.org.br/

Deixe um comentário

Arquivado em Variedades

Um trabalho e tanto – Dia 25 é o dia dos Cães-Guia!

No Brasil a demanda por cães-guia é de 12 mil pessoas!
Desde filhotes, cada um já sabe do seu propósito na vida! Tornar-se herói!

A Pet Med parabeniza este trabalho que seus cuidadores e treinadores realizam para trazer mais qualidade de vida para os deficientes visuais.cao-guia-filhote

Hoje, em homenagem a estes cãezinhos especiais, foi feita uma passeata na Avenida Paulista para chamar a atenção do público a enxergar esta necessidade!

Leia mais no site Terra, clicando na imagem abaixo…

Foto Reprodução

paulista

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Divulgação

Hospital de Luxo para PETs, eles merecem!

“Cães não precisam de carros luxuosos, casas grandes ou de roupas chiques. Água e alimento já são o suficiente. Um cachorro não liga se você é rico ou pobre. Esperto ou não. Inteligente ou não. Entregue o seu coração e ele dará o dele. De quantas pessoas podemos dizer o mesmo? Quantas pessoas fazem você se sentir raro, puro e especial? Quantas pessoas nos fazem sentir extraordinários?”

Este fragmento de texto é de um filme lindo, chamado “Marley e Eu“.

Os animais são simples de coração, amam apenas por amar e não tem distinção, nem preconceitos!

E por isso, mesmo para alguns sendo polêmico este tratamento de LUXO, a PET MED acredita que eles merecem a tecnologia e toda estrutura de conforto que cada um de nós, donos de animais de estimação, podemos oferecer.

Esta semana a grande notícia é sobre esse hospital de Luxo para PETs! A Pet Med ficou muito feliz pelos donos que podem pagar para dar esse conforto para seus PETs. Leia mais em FOLHA ON-LINE

Em contrapartida, nos meses anteriores foi inaugurado um Hospital Público e já temos outros em vista para saírem do papel.

Todas essas notícias só nos motiva para continuar a luta pela melhoria na qualidade de vida desses PETs.

Parabéns PETs, vocês merecem!!!

 

Fontes: Moacyr Lopes Junior/Folhapress (Imagem)

De: JAIRO MARQUES
DE SÃO PAULO

 

Deixe um comentário

Arquivado em Saúde Animal